26 de agosto de 2012

RESENHA | Presentes da Vida - Emily Giffin


383 páginas, Novo Conceito

“E quando a sua vida perfeita desmorona como um castelo de cartas, soprado pelo vento? Quando ninguém mais estende a mão, você foge para longe. E não é que isso acaba sendo tudo o que você precisava para se reerguer? Darcy era egoísta e não tinha ciência de que na verdade a sua melhor amiga era a pessoa com a qual ela mais competia. Existem momentos que tudo o que você precisa é de uma boa dose de verdade jogada no rosto sem cerimônia. E é isso que os verdadeiros amigos fazem...”

Darcy Rhone aprendeu desde cedo que a beleza traz benefícios. E a ela não faltavam cabelos sedosos, olhos bonitos e lábios encantadores. Ela cresceu acreditando que tinha uma vida perfeita e sempre teria tudo sob controle. Entretanto quando sua melhor amiga com cabelo sem graça e personalidade apagada rouba o seu noivo, as coisas começaram a ruir. E de repente ser bela não adianta mais de nada.

Darcy teve seu ego ferido e ainda por cima perdeu a base com a qual sempre foi acostumada, a doce e calma Rachel que sempre parecia ter a resposta para suas perguntas. Agora ela está desfrutando de uma vida feliz enquanto Darcy sofre sozinha com seu ego ferido.


   É interessante ver que apesar de ter uma mente bobinha e fútil, Darcy é parecida com muitas mulheres que existem por aí. Apesar de não amar o cara bonitão vai se casar com ele, pois ele é bem sucedido e vai dar a ela a vida confortável com a qual sempre sonhou.

   Tudo parecia perfeitamente no lugar. Até que ela conhece Marcus, amigo de seu noivo Dex, e fica loucamente atraída por ele. E então as dúvidas com relação ao casamento passam a torturá-la. Darcy acaba engravidando de Marcus e crê que esse é o sinal de que apesar de não mais casar com Dex, ela e Marcus serão uma família e serão felizes.

   Contudo a bela Darcy se vê abandonada pelo pai do seu filho, pela sua família e até por outras amigas. Disposta a superar e mostrar a todos que é superior ela viaja para Londres, para passar uns tempos com Ethan (suspiros), um amigo antigo dos tempos de escola.


  E é aí que o livro fica doce, delicado, sensível e romântico. O segredo para entender profundamente a história de Darcy é ler o livro desapegada de preconceitos. Eu não me identifiquei com a personagem em nenhum momento, contudo eu acompanhei seu crescimento e amadurecimento, e isso foi incrível.

   Tem horas que nada melhor do que uns sacolejos da vida, a mimada Darcy se transformou em uma mulher madura, em uma mãe radiante. E isso tudo graças aos conselhos e verdades que ouviu de Ethan. E em seu interior ela sabia que acima de tudo não poderia magoar Ethan, não aquele que fez tudo por ela, quando mais ninguém esteve ao seu lado. Ela não seria uma tola impulsiva que passa por cima de tudo só para realizar suas vontades.

   Ao contrário de muitas opiniões que li, não odiei Darcy. Como julgar a mente de uma pessoa? E não morri de amores pela Rachel, pois ainda que Darcy fosse egoísta, as duas cometeram traição. Não vejo Rachel em nenhum momento como mocinha da história, como muitas resenhas denotam. Traição é traição, não importa se uma é um doce e a outra é egoísta.


“Por mais que quisesse jogar toda a culpa neles, eu sabia que também era culpada. Todos nós éramos culpados. Todos nós tínhamos mentido e traído. Mas, apesar de tudo, eu sabia que nós éramos boas pessoas. Que merecíamos uma segunda chance, uma segunda chance para ser feliz.” – pág. 358.

  O fato é que Emily Giffin, de quem eu já era fã graças a Questões do Coração, conseguiu criar um enredo em 1ª pessoa que emociona, faz sorrir, refletir, e acima de tudo: as 383 páginas passam tão rápido que em poucas horas o final do livro chega deixando você com aquele sorriso nos lábios, acreditando que para evoluir basta encontrar a motivação certa para isso.

   A vida é surpreendente, e não importa o quão egoísta ou individualista alguém seja, todos têm direito a receber aquele presente da vida que vai trazer brilho aos seus olhos e paz ao seu coração.

  A Novo Conceito fez um trabalho limpo e cuidadoso, sem erros e com páginas lindas, cheirosas e amareladas. A capa apesar de simples e a primeira vista eu não simpatizar com aquele buquê desproporcional, se encaixa perfeitamente no enredo.

   Encontros, reencontros, acontecimentos não planejados, dores, traições, perdão, sorrisos e lágrimas fazem de Presentes da Vida, um livro doce capaz de curar até a mais pesada das ressacas literárias sem deixar de ser profundo e tocante.


P.S: O livro pode ser considerado como uma continuação de “O Noivo da Minha Melhor Amiga”, contudo não é obrigatório ler em ordem. (Eu mesma não li O Noivo da Minha Melhor Amiga)

3 comentários:

  1. Oi flor,
    Ah ainda não li esse livro por falta de tempo mesmo viu :/
    A vida anda tão corrida, mas confesso que li muitas resenhas a respeito e estou colocando ele na frente de alguns.
    Quero em curar de uma ressaca literária e parece que esse livro é ótimo para isso. não li Questões do coração mas pretendo ler também ^^

    Beijos

    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
  2. Resenha maravilhosa! Os pontos positivos da estória foram tão realçados, que vemos que Presentes da Vida é um livro que vai encantar muitos leitores vorazes!

    Bjs

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo blog, adorei! muuuito interessante, todos os post! realmente amei Você podia me ajudar e seguir meu blog? tô começando agora! ele é http://meuallstardesbotado.blogspot.com.br/ obrigada *-*

    ResponderExcluir

Sua opinião alimenta minha criatividade, então você pode contribuir para um blog melhor simplesmente comentando :D Para dúvidas, sugestões ou bater um papo, mande e-mail para agarotadalivraria@gmail.com