14 de janeiro de 2012

RESENHA | A Última Música - Nicholas Sparks


397 páginas, Novo Conceito
 
Verônica Miller jamais perdoou o pai por ter saído de casa e ter ficado longe por três longos anos. Apesar da face rebelde que adotou, Ronnie tem um coração sedento por amor. Quando a mãe faz com que ela e o irmão passem o verão todo com o pai Ronnie não imagina que este seja talvez o melhor verão de sua vida. E o mais triste também. Uma história inesquecível de amor, carinho e compreensão – o primeiro amor, o amadurecimento, a relação entre pais e filhos, o recomeço e o perdão – A Última Música demonstra, com aquela emoção que só Nicholas Sparks consegue, as várias maneiras que o amor é capaz de partir mas também curar seu coração.


   Prepare a caixa de lenços, este livro tocará direto em seu coração. E as lágrimas vão rolar em abundância demonstrando a intensidade com que suas emoções serão atingidas.

  A emocionante história da rebelde Ronnie e seu irmão ~fofo~ de 10 anos, Jonah, filhos de pais separados e que são obrigados a passar um tempo na casa do pai Steve, que fica na pacata praia de Wrightsville é de uma sensibilidade incrível.

   Nicholas Sparks me fez chorar como um bebê, pois nessas 397 páginas está uma história que poderia acontecer a qualquer um, em qualquer lugar do mundo. Uma história que faz lembrar que as pessoas não são eternas e que é preciso amar hoje, agora. Porque o amanhã pode ser tarde demais para isso.

  Ronnie é encrenqueira, mora em Manhattan com a mãe Kim e o irmão Jonah, e não se conforma por ter que passar o verão todo com o pai, que não vê há 3 anos, em um fim de mundo, longe dos amigos e da vida agitada. Apesar dessa rebeldia externa Ronnie é doce e a relação dela com o irmão ~na maioria das vezes~ é muito fofa.

   Jonah por outro lado adora a ideia de ficar perto do pai e não cansa de demonstrar a ele que está feliz por estar ali. Mesmo com a pouca idade ele tem uma personalidade admirável, é uma criança saudável que fala o que pensa e que acima de tudo protege a irmã e protagoniza cenas engraçadas com Ronnie e Will, um garoto que mesmo popular consegue ser doce, gentil e atencioso.

   Essa é a história de vidas que foram separadas, unidas, separadas. Uma história cheia de amor, de encontros, de desencontros, e acima de tudo superação. Superar os próprios medos, as próprias decepções e se abrir para a vida, dissolver as mágoas e aprender que não podemos julgar antes de conhecer. Que a vida é muito curta para passar grande parte dela fingindo não se importar quando o que mais queremos é um abraço, uma palavra de carinho.

   É a prova da frase “aqueles que amamos nunca nos deixam de verdade”.

  Além de tudo, quando o livro acaba você começa a perceber que muitas vezes dá uma ênfase tão grande aos seus próprios problemas que não nota que o mundo lá fora continua a girar e que as pessoas que você ama não são eternas. E que elas também tem problemas. Que orgulho não te faz companhia quando você percebe que deixou de fazer o bem enquanto podia, e que agora a vida seguiu e não há como voltar atrás.

   Um romance gracioso, dolorido e emocionante. Leitura recomendada se você é fã de histórias tocantes e não dá bola se tiver que derramar algumas ~muitas~ lágrimas. 
 

  A Última Música é o exemplo do amadurecimento humano, do desabrochar das emoções e principalmente faz entender que no mundo, o que vale mesmo é lutar por amor. Pela família, pelos amigos, por alguém. Esse é o sentido da vida, o amor é a música que guia nossa alma.

   Espero que quem leu tenha sido tocado de forma intensa a ponto de parar um pouco e avaliar a sua própria vida, e quem não leu corre para comprar. Um livro que você com certeza deve ter na bagagem literária.

Agora me conta: você é do time dos fãs do Nicholas ou do time dos que nunca leu? Deixa aí nos comentários o teu time e o que você achou da resenha :D

11 comentários:

  1. Ah que resenha linda, já fiquei toda emocionada. Ganhei este livro no natal e quero muito ler, mas tenho que ler tantos de parceria na frente :(
    Amei amei, bom saber que ele é bom como eu imaginava.
    bjos

    Jack
    www.mybooklit.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Jacque, o livro é maravilhoso! Que bom que tu curtiu a resenha *.* Eu fiquei em dúvida sobre como ia expor minha opinião sem dar spoilers ^-~ Obrigadaa por comentar floor. Beijos :*

    ResponderExcluir
  3. Own Lola... esse livro eu quero tanto ler.
    Quantas vezes já fugi do filme porque tenho sempre aquela coisa de ler para depois assistir.
    Histórias que falam sobre a sensibilidade de relacionamento, mexem tanto comigo.
    Que resenha mais linda *-*
    Beijos
    Leitora Incomum

    ResponderExcluir
  4. Fer, o livro é perfeito mesmo, triste, mas perfeito. Também su muito d eler para depois ver o filme ;) Obriiigada por comentar, fico muito feliz que você tenha gostado da resenha *-* Beijão floor :*

    ResponderExcluir
  5. Lola,
    Ah quero tanto ler esse livro, ainda não tive esse oportunidade...
    Que resenha linda hein emocionante, o livro me parece até ser melhor do que eu estava imaginado *-*
    Amei
    beijo

    ResponderExcluir
  6. WEE Mari, que feliz que fico em saber que você curtiu a resenha *.* Sim, quando comecei a ler achei chato, mas logo comecei a juntar as peças e não larguei mais. Beijos flor! Obrigada por comentar :*

    ResponderExcluir
  7. Ai, Lola, esse é o meu preferido do Nicholas Sparks até agora. E o filme é muito fofo! Pois é, eu sou fã de romances e não ligo de derramar muitas lágrimas.
    Sua resenha me fez ter vontade de pegar no livro agora e assistir ao filme de novo!!!

    Beijocas,

    Lu
    www.equinocioaprimavera.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Oii Lola!
    Tudo bem?
    Menina, eu tenho esse livro, mas eu ainda não o li. Tô lendo O Guia dos Mochileiros (a coleção), depois vou passar pra Água para Elefantes, e aí finalmente, pra Última Música. Mas deve ser lindo demais hein?

    Beijos!
    http://sorvetedecupu.blogspot.com/
    @sorvetedecupu

    P.S. - estou seguindo o blog!

    ResponderExcluir
  9. Lu, eu ainda não vi o filme, mas confesso que estou me corroendo de curiosidade! Se você gostou da resenha eu fico mega feliz *-* Beijão lindinha, obrigada pela visita :*

    _____________________________________________________

    Lanny, já ouvi falar dos livros de O Guia dos Mochileiros, mas a série é gigaante, aí me bateu preguiçinha :D Água para elefantes eu só vou comprar o dia que eu achar com outra capa (Reese, não vo com a tua lata). E depois que tu ler A última Música conta o que achou ok? Obrigada por seguir o blog, estou seguindo o seu também ;) Beijos, Bem-Vinda :*

    ResponderExcluir
  10. Oiii
    Lí esse livo ano passado e logo assisti o filme.
    É realmente muito bom.
    Com certeza o amadurecimento da personagem principal é o melhor do livro. É perfeitinho.
    Nicholas né? hehe

    Beijos garota!

    ResponderExcluir
  11. Oiii Mirelli! Ainda não vi o filme, fiquei muuito curiosa para ver depois que terminei o livro, acho que vou chorar horrores :') Beijos girl, obrigada por comentar! :*

    ResponderExcluir

Sua opinião alimenta minha criatividade, então você pode contribuir para um blog melhor simplesmente comentando :D Para dúvidas, sugestões ou bater um papo, mande e-mail para agarotadalivraria@gmail.com