15 de outubro de 2011

RESENHA | Crepúsculo – Stephenie Meyer



355 páginas, Intrínseca


De três coisas eu estava convicta. Primeira, Edward era um vampiro. Segunda, havia uma parte dele - que eu não sabia que poder essa parte teria - que tinha sede do meu sangue. E terceira, eu estava incondicionalmente e irrevogavelmente apaixonada por ele.


  Uma leitura bem descritiva, apaixonante e apaixonada sobre um amor tão perigoso e tão atraente. Quando a única solução para ficar com aquele que se ama é morrer. Dolorosamente e sem saber como será o amanhã.

   Creio que já mencionei anteriormente que minha trajetória como leitora da Saga Twilight foi totalmente não linear. Um dia fiz uma pequena cirurgia na boca e precisava ficar de repouso após o procedimento. Antes disso havia comprado Eclipse e peguei para ler nas horas de repouso. Foi amor ao primeiro parágrafo. Passado um tempo adquiri Amanhecer e depois Lua Nova. E há pouco tempo enfim adquiri Crepúsculo. E de antemão eu digo, Twilight ainda vai me marcar e me inspirar por anos a fio.

   Crepúsculo narra a trajetória de Isabella Swan, uma desajeitada cidadã de 17 anos que mora com sua mãe Renée e o padrasto Phil na ensolarada Phoenix. Na intenção de deixar sua mãe viajar mais com Phil, Bella toma a decisão de ir morar com o pai, Charlie Swan, o chefe de polícia da pacata, nublada e quase sempre chuvosa Forks. Nas palavras de Bella, Forks era “verde demais – um planeta alienígena.”.

   Isabella é uma adolescente introspectiva, tímida e tem em si mesma um ímã para tombos e tropeções. E indo contra todas as expectativas ela se vê sendo aceita e bem recebida em sua nova escola, principalmente pelos garotos, fato que incomoda algumas garotas do seu grupo de convivência. Ela também conhece Jacob, o jovem garoto filho de Billy Black, o melhor amigo de Charlie.

   Durante o livro Stephenie nos brinda com uma linda história que aborda desde o relacionamento familiar, a descoberta do amor e as consequências de se apaixonar pela “pessoa errada”. Devo ressaltar que a forma como é apresentada a relação de Charlie e Bella me deixou emocionada, os dois são muito parecidos em alguns quesitos, fazendo surgir situações bem engraçadas entre eles.

   Confesso que não sou a maior fã da protagonista e acho que ela ás vezes é insuportavelmente insegura e porque não um pouco histérica. Mas é um fato irrelevante, afinal de contas, adolescentes tem direito de ser inseguros né? Ainda mais quando é alguém tímido.

“-Não fique constrangida – sussurrou em meu ouvido. – Se eu pudesse sonhar, seria com você. Não me envergonharia disso.”

   Contudo eu questiono muito o fato de que ela reage tranquilamente ao fato de que ele é um vampiro. Gente, a mina descobre que ele é um vampiro, V-A-M-P-I-R-O, e acha a coisa mais normal e tranquila do mundo? Nem um gritinho, nem vontade de desmaiar, nem nada, nadinha de medo? OI?

   Edward Cullen e sua família são vampiros que convivem tranquilamente com os humanos e se auto intitulam vegetarianos por não se alimentarem de sangue humano. Ele possui o dom de ler mentes, sua “irmã” Alice é clarividente, o par dela, Jasper (o meu vampiro favorito no mundo ♡) é capaz de controlar as emoções de qualquer um ao seu redor. Rosalie e Emmet, os outros “irmãos” de Edward não possuem dons, mas Emmet é citado como um vampiro extremamente forte e Rosalie a sua companheira, será a única que fará campanha anti-Bella. Aliás, a questão união familiar foi algo que me deixou apaixonada pelos Cullen, eles se amam e se protegem, o que pra mim é a mais perfeita definição de família.

“-Ficam felizes por me verem feliz. Na verdade, Esme não se importaria se você tivesse três olhos e pés de pato.”

   Com a chegada de Bella na cidade a vida dos Cullen, e principalmente a de Edward, toma rumos inesperados. Além de não conseguir ler a mente dela ele se vê atraído de forma incomum pelo cheiro do seu sangue. Aos poucos ele vai se apaixonado por ela e junto com a família dele, acabam caindo em uma perigosa jornada para salvar Bella de James, um vampiro rastreador obstinado que não irá sossegar enquanto Bella não virar o seu jantar.

   Existem alguns pontos da história que são solucionados e encaixados durante a conversa que Bella tem com James minutos antes de ele decidir mordê-la e posso afirmar, eu fiquei boquiaberta por que não havia pensado nisso, e pelo pouco que lembro isso não é mostrado no filme homônimo do livro.

   Uma história que trata basicamente do amor e dos sacrifícios que realizamos para fazer aqueles que amamos felizes.

   A escrita da Tia Steph é fantástica, e conta com descrições na medida certa, sem influenciar no ritmo ágil da leitura. E aqui eu abro um parêntese, mesmo já conhecendo a escrita da Stephenie Meyer não deixei de me surpreender com a forma simples, todavia carregada de emoção com que ela narra a história, e os diálogos de Bella e Edward são bastante interessantes, pelo fato de serem inteligentes e não conversas estilo "ai se eu te pego, delícia, vamos dar um rolê?".

“-Mas sua picape pode chegar lá com um tanque de gasolina? – Ele acompanhava meus passos novamente.
-Não vejo como isso pode ser da sua conta. – Dono daquele Volvo idiota e reluzente.
-O desperdício de recursos não renováveis é da conta de todos.”

   Crepúsculo não é um livro com temática inovadora e pode ser avaliado por muitos como um grande clichê, mas venhamos e convenhamos, o clichê não importa em nada quando vemos o que a autora construiu e a forma como ela expõe cada situação. Sou fã da saga e indico sim como uma leitura necessária a todos os amantes de romances sobrenaturais.

Quem aí é fã de Twilight? *eu, eu, eu*

Se você não é, não se preocupe, a Lola respeita as mais diversas opiniões, e amo essa diversidade. Tem quem ame, tem quem odeie, e tem eu, que quero saber a opinião de vocês :D

6 comentários:

  1. ooooi :D
    kkkkkkk. sabe que acho uqe nunca li uma resenha de Crepúsculo? Acho que é porque entrei nesse meio de blogs literário depois de já ter lido a série quase toda! KKKK, Mas li a sua! E não é que me encheu de vontade de ler de novo? *-* Apesar de ver tantas críticas a ele por aí, fiquei mesmo com vontade de relê-lo xD Parabéns!

    Beijos, Nanda
    www.julguepelacapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oiii Nanda! Que prazer você aqui, Bem-Vinda. E sério, te confesso que até eu estava com receio de ler Crepúsculo e me desiludir, mas não! É fofo demais. E tem umas tiradas que são muito divertidas. Leeia sim, depois volta na resenha e diz se achou justa :DD
    Obrigada por comentar linda, beijão :*

    ResponderExcluir
  3. Oii!!
    Bom, eu comprei os três primeiros livros da série no submarino, e ainda não os li, só fiz assisti aos filmes, e ameii *-*
    Quero muito começar a lê-los logo, sou louca pelo tema sobrenatural então já sabe néh! rsrs Gostei da sua resenha, realmente não importa os clichês, o importante é como a autora sabe pegar uma situação de um determinado personagem e inovar! :D
    Primeira vez que visito o seu blog, e já estou seguindo, espero que goste do meu também, te convido para conhecê-lo! ^^
    Beijos

    Elidiane - Leitura entre amigas
    leituraentreamigas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Heey Elidiane, seja Bem-Vinda! Leia os livros, você vai amar ainda mais a Saga, os detalhes que não aparecem nos filmes fazem tooda a diferença. Meu livro favorito é Eclipse, nunca canso de reler :)
    Visitarei seu blog sim, beijinhos :*

    ResponderExcluir
  5. Mas espera... Vc leu primeiro Eclipse pra depois ler Crepúsculo? oO hauhauhauhaua Não entendiiii!

    Bem, sou suspeita para falar pq adoro a saga. Confesso que já fui muito mais fã do que sou hoje, mas ainda gosto. Não como uma história de vampiros (pq acho que a Steph errou feio nos vampiros dela), mas como um lindo romance <3

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com

    ResponderExcluir
  6. oi Kel! Sim, minha história com Twilight é confusa! Mas como em cada início de livro ela meio que faz uma retomada dos fatos e eu tinha a base dos filmes, então fiz esse caminho de leitura meio doido! Tia Steph criou sim uma história de amor linda, nossa, não canso de ler cada linha e sempre que leio me surpreendo com os diálogos, os gestos, enfim. Beijoos, obrigada por comentar ^-^

    ResponderExcluir

Sua opinião alimenta minha criatividade, então você pode contribuir para um blog melhor simplesmente comentando :D Para dúvidas, sugestões ou bater um papo, mande e-mail para agarotadalivraria@gmail.com